O CENTENÁRIO DE SINAIS DA SEGUNDA VINDA



O Cenário Atual
No domingo 10.11.2018 foi  a data do Fim da 1ª Guerra Mundial; o fim  do conflito que vitimou cerca de 15 milhões de pessoas chega ao seu centenário.

O conflito redesenhou o mapa da Europa, derrubou três impérios, contribuiu para a revolução soviética e deu origem à Segunda Guerra Mundial.

Uma guerra ‘mundial’ que envolveu o território europeu, e no máximo 10 países – Austria, Sérvia, Rússia, Alemanha, França, Austrália, Nova Zelândia, Estados Unidos, Bulgária e Turquia. Fonte: France Presse/Jornal Destak

O Cenário Profético
Jesus em seu Sermão Profético anunciou esse sinal – “E ouvireis de guerras e de rumores de guerras; olhai, não vos assusteis, porque é mister que isso tudo aconteça, mas ainda não é o fim” Mateus 24:6.

“A profecia não somente prediz a maneira e objetivo da vinda de Cristo, mas apresenta sinais pelos quais os homens podem saber quando a mesma está próxima. Disse Jesus: “Haverá sinais no Sol, na Lua, e nas estrelas.” Lucas 21:25. “O Sol escurecerá, e a Lua não dará a sua luz. E as estrelas cairão do céu, e as forças que estão no céu serão abaladas. E então verão vir o Filho do homem nas nuvens, com grande poder e glória.” Marcos 13:24-26. GC 304.1

Guerras
Houve guerras mais impactantes que representam melhor esse sinal indicado por Jesus; o contexto que Jesus falava era do Império Romano e sua relação com o povo de Israel, e as guerras que derrubaram esse Império, formam um quadro profético melhor para a compreensão dos sinais da Segunda Vinda.

As guerras que forçaram a queda do Imperio Ocidental levaram cerca de 400 anos; e depois os eventos militares seguintes, fizeram também o Império Oriental cair em 1453.
Seja os eventos que derrubaram o Império Romano a 1600 anos e o Imperio Oriental a 500 anos, as guerras modernas, a 100 anos, apenas confirmam a veracidade dos sinais anunciados por Jesus.

Sinais nas Estrelas
Há exatamente 85 anos atrás [13.11.1833]  outro fenômeno celeste despertou o temor de uma geração; a famosa ‘chuva de meteoros’ Leônidas. Visto em toda a América do Norte, esse evento foi causado quando a Terra cruzou a órbita do cometa Tempel-Tuttle.

Nenhuma ‘chuva de meteoros’ registrada até aqui excedeu a intensidade e o significado da ‘chuva’ do século 19. Conta-se que choveram mais de 100 mil meteoros por hora! Frederick Douglass declarou: "Eu testemunhei esse espetáculo maravilhoso e fiquei pasmo. O ar parecia repleto de brilhantes mensageiros descendo do céu. Estava perto do nascer do sol quando contemplei essa cena sublime Passou-me pela mente a sugestão de que aquele momento poderia ser um pre- núncio da vinda do Filho do Homem”. 

Dois anos antes, na Costa Leste dos Estados Unidos, Guilherme Miller havia começado a pregar sobre a segunda vinda de Cristo e o fim do mundo por volta de 1843. A chuva de meteoros de 1833 ocorreu inesperadamente, ilu minando todo o céu noturno da mesma região, convencendo a muitos de que o ia do juízo estava próximo. Embora Cristo não tenha retornado tão depressa quanto Miller acreditava, a tempestade de meteoros continua a ser um marco na interpretação profética (Ap 6:13)

Terremoto
Da perspectiva humana, o grande terremoto de Lisboa em 1755 foi apenas mais uma vibração da crosta terrestre causada a movimentação das placas tectônicas. Mas dentro do cenário anunciado por Jesus, entendemos ser esse terremoto que cumpriu a profecia por estar enquadrado no tempo e na sequencia dos sinais.

O profeta do Apocalipse assim descreve o primeiro dos sinais que precedem o segundo advento: “Houve um grande tremor de terra; e o Sol tornou-se negro como saco de cilício, e a Lua tornou-se como sangue.” Apocalipse 6:12.

“Estes sinais foram testemunhados antes do início do século XIX. Em cumprimento desta profecia ocorreu no ano 1755 o mais terrível terremoto que já se registrou. Posto que geralmente conhecido por terremoto de Lisboa, estendeu-se pela maior parte da Europa, África e América do Norte. Foi sentido na Groenlândia, nas Índias Ocidentais, na Ilha da Madeira, na Noruega e Suécia, Grã-Bretanha e Irlanda. Abrangeu uma extensão de mais de dez milhões de quilômetros quadrados. Na África, o choque foi quase tão violento como na Europa. Grande parte da Argélia foi destruída; e, a pequena distância de Marrocos, foi tragada uma aldeia de oito ou dez mil habitantes. Uma vasta onda varreu a costa da Espanha e da África, submergindo cidades, e causando grande destruição.” GC 304.2

De igual modo, a chuva de meteoros de 1833 não foi causada apenas pelo fato da Terra ter passado pelo caminho cometa Tempel-Tuttle. Ou as guerras que acometem o planeta, da perspectiva bíblica, eventos naturais ou militares, são usados por Deus para despertar as pessoas e servir como precursor de Sua intervenção na história humana.

O TEMPO DO FIM E OS ENGANOS SATÂNICOS


O Tempo do Fim é entendido na profecia bíblica como sendo aquele após o último período de tempo anunciado pela profecia.

A última profecia de tempo, é a de Daniel 8:14 – “Até duas mil e trezentas tardes e manhãs e o santuário será purificado”. Depois deste tempo profético, resta apenas o Tempo do Fim.

As “duas mil e trezentas tardes e manhãs” se referem a um período de 2.300 anos, que começaram no ano 457aC [Daniel 9:25 – a reconstrução de Jerusalém]  e terminam em 1844, no século 19. Sendo assim o Tempo do Fim é o período após 1844, os últimos 174 anos que estamos vivendo no momento.

Últimos Dias – Jesus inaugurou ao vir ao mundo – Hebreus 1:1
Fim do Tempo – Período antes de 1844
Tempo do Fim – Período depois de 1844
Fim do Mundo – Evento que culmina com a Segunda Vinda de Cristo; não tem data prevista

A gravidade do Tempo do Fim
Esse último período antes do Fim do Mundo [Mateus 24:3 up], os últimos 174 anos, é um período em que Satanás está irado com os habitantes do planeta [Apocalipse 12:12 up].
Nos limites do tempo de 1844, ocorrem grandes investidas de Satanás para enganar o mundo. É o último período e grandes mentiras são trazidas em várias formas.

O Engano da Evolução
O livro “Origem das Espécies, do naturalista britânico Charles Darwin, apresentando a Teoria da Evolução, foi publicado em 1859. Darwin nasceu em 1809, era estudante de medicina; abandonou o curso para fazer teologia, e posteriormente desenvolveu a Teoria da Evolução. Em 1836 Darwin já era conhecido no meio científico pelos fundamentos dessa teoria.

O Engano do Espiritismo
Allan Kardec nasceu em 1803, e se tornou conhecido como o fundador do Espiritismo ou Doutrina Espírita. Foi um dos pioneiros na pesquisa científica sobre fenômenos paranormais (mediunidade). Em 18 de abril de 1857, publicou O Livro dos Espíritos, considerado como o marco de fundação do Espiritismo; criou a Revista Espírita em 1 de janeiro de 1858; fundou, nesse mesmo ano, a primeira sociedade espírita Sociedade Parisiense de Estudos Espíritas. [Fonte: Wikkipedia]

A mentira do pentecostalismo
William Seymour (1870-1922) foi o idealizador deste movimento que tem sua origem no final da segunda metade do século 19; apesar de se reconhecer o começo do movimento pentecostal como tendo início no ano 1906 em Los Angeles nos Estados Unidos na Rua Azuza, onde houve um grande avivamento caracterizado principalmente pelo “batismo com o Espírito Santo” evidenciado pelos dons do Espírito (glossolalia, curas milagrosas, profecias, interpretação de línguas e discernimento de espíritos). Fonte: Portal São Francisco

O pentecostalismo é uma tentativa humana de reproduzir a experiência sobrenatural que só pode ser concedida pelo Espírito Santo, em eventos sobrenaturais conhecidos biblicamente como Chuva Temporã [pentecostes apostólico do primeiro século] e a Chuva Serôdia, o segundo pentecostes do Tempo do Fim.

A mentira dos falsos profetas
O século 19 foi cenário do Terceiro Reavivamento espiritual norte-americano. Os EUA era uma terra de protestantes e o povo tinha na religião a base da nação. No mesmo período que Deus levanta a Igreja Remanescente e sua profetisa para o Tempo do Fim, vários falsos profetas surgem para enganar:

-Joseph Smith - foi o fundador e primeiro presidente da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias. Ele e cinco amigos organizaram a Igreja em Fayette, Nova York, no dia 6 de abril de 1830. Ele presidiu a Igreja até 27 de junho de 1844. Fonte: Sala de Imprensa Mormon

-Charles Tazel Russel – nasceu em Allegheny, EUA, em 16 de fevereiro de 1852. Organizou uma associação cristã cujos membros eram conhecidos como "Estudantes da Bíblia". Muitos grupos foram fragmentados; dsde 1931 os Estudantes da Bíblia , são chamados de Testemunhas de Jeová. Em fevereiro de 1881, foi cofundador da Sociedade Torre de Vigia de Sião A organização atual das Testemunhas de Jeová começou no fim do século 19. Fonte: jw.org

Irmãs Fox - Katherine "Kate" Fox (1837–1892), Leah Fox (1814–1890) e Margaret "Maggie" Fox (1833–1893).  Fizeram sucesso por muitos anos como médiuns que diziam possibilitar espíritos a se manifestarem por batidas (tiptologia). Os eventos sobrenaturais que desencadearam essa doutrina ocorreram na noite de sexta-feira, 31 de março de 1848.

A Política Marxista
Karl Heinrich Marx (1818-1883) era um sociólogo, historiador e economista alemão; e foi o principal pensador do marxismo, movimento filosófico e político nomeado em sua homenagem.
Junto com Friedrich Engels (1820-1895), Marx detalhou sua teoria política e previu o colapso do sistema capitalista (baseado na propriedade privada). Junto com a filosofia política idealizada por eles veio uma cosmovisão contrária aos valores do cristianismo, que permeiam hoje todas as nações. [Leia política da esquerda partidária]

Era da Pós-Verdade
Todas esses fatores surgiram no século 19, o século do início do Juízo Celestial. O Tempo do Fim é um período solene da história humana, e alvo da grande ira de Satanás em inundar a Terra com mentiras e filosofias falsas.

Valores, conceitos e hábitos tem de ser avaliados sobre essa perspectiva a fim de nos resguardarmos da mentira e enganos do Tempo do Fim.

 Leia também:
A Origem das Filosofias Partidárias
A Era da Pos Verdade 

A EXTREMA DIREITA RELIGIOSA E O CUMPRIMENTO DA PROFECIA


A política sempre esteve como parte do cenário profético. Na profecia da História das Nações [Daniel 2] o profeta indica que o imperador totalitário era a “cabeça” [Daniel 2:38up] de uma hierarquia de nações.

No Apocalipse as 3 Bestas [11:7; 13:1 e 13:11] são reinos políticos e mais atuais no tempo profético, correspondendo ao estado, ou um segmento político específico - a extrema direita.

A 3ª Besta é uma instituição estatal que tem essa vertente de extrema direita:
Extrema Direita – religiosa e estado intolerante
Direita – religiosa e estado laico
Centro – estado laico e liberdade religiosa
Esquerda – estado laico e ateísmo
Extrema Esquerda – ateísmo e abolição do cristianismo

A 3ª Besta [Apocalipse 13:11] é interpretada como a nação Norte Americana, os EUA, que de acordo com a profecia, apresentará aspectos religiosos, mas intolerantes:

-v12a “exerce toda a autoridade” – o autoritarismo é uma marca da extrema direita
-v12b “autoridade da primeira besta” – a autoridade papal [primeira besta] foi um dos maiores exercícios de autoritarismo de toda a história política
-v12c “faz com que a terra e seus habitantes” – a manobra das massas é marca da extrema direita e extrema esquerda
-v14a “seduz os que habitam sobre a terra” – a manipulação das massas, neste caso, se dá pelo capitalismo, materialismo e consumismo. A sedução da extrema esquerda se dá pelo liberalismo sexual, liberdade de expressão e anarquia. [Leia aqui as origens da política de esquerda]
-v14b “sinais que foi dado a executar” – a extrema direita norte-americana está relacionada com os evangélicos, pentecostais e carismáticos; esse é um aspecto religioso da profecia
-v14d – “façam uma imagem à besta” – a reprodução do autoritarismo religioso do papado, será repetido pela política de extrema direita norte-americana
-v15a – “folego à imagem da besta” – os EUA irá devolver ao Vaticano o poder religioso que este tinha na Idade Média; isso reavivará o espírito de intolerância religiosa
-v15c –“fizesse morrer todos que não adorassem a imagem da besta” – a instituição da pena de morte a nível global

O governo de Donald Trump cumpre esse perfil de intolerância religiosa, retirada da liberdade religiosa e implementação da pena de morte.

Não somente nos EUA mas no Brasil, a extrema direita são a tendência política no cenário governamental.

Seja pelo ateísmo e liberalidade da extrema esquerda, ou a intolerância e conservadorismo da extrema direita, o mundo está em uma rota de decadência.

Aqueles que acreditam na leitura apocalíptica de – intolerância religiosa, perseguição e pena de morte – entendem que a extrema direita é o cumprimento da profecia nos EUA.

Os protestantes dos Estados Unidos serão os primeiros a estender as mãos através do abismo para apanhar a mão do espiritismo; estender-se-ão por sobre o abismo para dar mãos ao poder romano; e, sob a influência desta tríplice união, este país seguirá as pegadas de Romadesprezando os direitos da consciência.” GC 588.1

O protestantismo norte-americano se caracteriza hoje, como a extrema-direita. Será essa a última vertente política deste mundo, revelada pela profecia como a Terceira Besta. Os EUA será um estado político-religioso [como Roma no passado] que fará imposições sobre o mundo. A liberdade religiosa será retirada, para a imposição da união com a religião de Roma. O protestantismo se unirá ao catolicismo em doutrinas bases e assim estará feito a "imagem da besta" que recuperará seu prestígio político como no passado. O resultado será - perseguição e pena de morte.

“Os dignitários da Igreja e do Estado unir-se-ão para subornar, persuadir ou forçar todas as classes... A falta de autoridade divina será suprida por legislação opressiva. A corrupção política está destruindo o amor à justiça e a consideração para com a verdade; e mesmo na livre América do Norte, governantes e legisladores, a fim de conseguir o favor do público, cederão ao pedido popular de uma lei... A liberdade de consciência, obtida a tão elevado preço de sacrifício, não mais será respeitada. No conflito prestes a se desencadear, veremos exemplificadas as palavras do profeta: “O dragão irou-se contra a mulher, e foi fazer guerra ao resto da sua semente, os que guardam os mandamentos de Deus, e têm o testemunho de Jesus Cristo.” Apocalipse 12:17. GC 592.3

Hoje nos encontramos em uma encruzilhada moral em nosso mundo; ou apoiamos a extrema esquerda, que exclui Deus e estabelece as bases do ateísmo; ou apoiamos a direita que promove a religião, mas com extremismo e exclusão da liberdade religiosa.

A profecia já nos revelou que será a extrema direita que tomará conta do cenário mundial em nosso planeta.

Mantenha a esperança e persevere; a profecia de Daniel 2 nos oferece um final feliz para o cenário político mundial - "Na época desses reis, o Deus dos céus estabelecerá um reino que jamais será destruído e que nunca será dominado por nenhum outro povo. Destruirá todos esses reinos e os exterminará, mas esse reino durará para sempre.
Esse é o significado da visão da pedra que se soltou de uma montanha, sem auxílio de mãos, pedra que esmigalhou o ferro, o bronze, o barro, a prata e o ouro. "O Deus poderoso mostrou ao rei o que acontecerá no futuro. O sonho é verdadeiro, e a interpretação é fiel". Daniel 2:44,45

A LAMENTAÇÃO SOBRE O GRANDE INCÊNDIO



O incêndio que destruiu o Museu Nacional no Rio de Janeiro causou grande comoção nacional.
“O Museu Nacional do Rio de Janeiro, consumido por um incêndio na noite deste domingo [02.09.18], conta com um dos maiores acervos de antropologia e história natural do país - são cerca de 20 milhões de itens.” [BBC]

A história de um país estava ali e perdeu-se em questão de horas; o fogo destruiu a tudo. Os brasileiros estão indignados e profundamente tristes com o descaso, pelo patrimônio histórico, e com as perdas que são irremediáveis. Perdeu-se tudo, para sempre.

A Bíblia descreve um grande incêndio também, mas desta vez, será consumido toda a história humana. Esse triste e lamentável episódio deve nos levar a refletir as coisas deste mundo são descartáveis na perspectiva Divina.

O descaso é revoltante no caso das perdas do museu. Mas uma lição deve ser tirada deste triste episódio – perdas maiores ocorrerão por ocasião da Segunda vinda.

O apóstolo Pedro descreve a destruição que acompanhará a Segunda Vinda de Jesus – “os céus e a terra que agora existem pela mesma palavra se reservam como tesouro, e se guardam para o fogo, até o dia do juízo, e da perdição dos homens ímpios.

O Senhor não retarda a sua promessa, ainda que alguns a têm por tardia; mas é longânimo para conosco, não querendo que alguns se percam, senão que todos venham a arrepender-se.
Mas o dia do Senhor virá como o ladrão de noite; no qual os céus passarão com grande estrondo, e os elementos, ardendo, se desfarão, e a terra, e as obras que nela há, se queimarão.

Havendo, pois, de perecer todas estas coisas, que pessoas vos convém ser em santo trato, e piedade,
Aguardando, e apressando-vos para a vinda do dia de Deus, em que os céus, em fogo se desfarão, e os elementos, ardendo, se fundirão?” 2 Pedro 3:7-12

Na ocasião deste evento catastrófico da Segunda Vinda, todos os museus serão destruídos – o Museu do Louvre em Paris; o Museu de História Natural em Londres; o Museu Smithsonian nos EUA; e também todos os monumentos mais inscríveis deste mundo – a Torre Eiffel de Paris; o Cristo Redentor, no Rio; o Big Bem, em Londres; a Grande Muralha da China.

A triste história humana é descartável; só há uma coisa que importa realmente que é a história sobre Deus e Seu plano para salvar os humanos.

Essa memória, nunca se perdeu, e jamais será perdida – a salvação de Deus.

CALOR APOCALÍPTICO

Incêndios na Califórnia - EUA

O Planeta Terra está em uma crescente de temperatura nos últimos 30 anos. O Apocalipse indica que haveria essas alterações no clima do planeta - "E o quarto anjo derramou a sua taça sobre o sol, e foi-lhe permitido que abrasasse os homens com fogo". Apocalipse 16:8

O calor descrito nessa profecia é uma ação sobrenatural, um castigo Divino, e não uma consequência da ação no ser humano. O que vemos hoje é apenas um alerta de Deus, para os eventos futuros do fim do mundo. 

Os eventos naturais que temos assistido [Julho de 1018], são consequências de alterações climáticas:

"Incêndios fora de controle já deixaram mais de 80 mortos na Grécia, focos de incêndio se alastraram pela Suécia e o Círculo Polar Ártico, dezenas de mortes foram provocadas pelas altas temperaturas na Coreia do Sul e recordes de calor foram registrados na Califórnia, no Texas e na África." Fonte BBC

"De acordo com o Instituto Goddard de Estudos Espaciais da Nasa (GISS, na sigla em inglês), os episódios recentes são resultado de um dos meses de junho mais quentes da história - e a expectativa é que julho também registre temperaturas recorde." Fonte BBC

"No Canadá, as temperaturas superaram 30°C por mais de 20 dias. No Reino Unido, a onda de calor derreteu o teto do Centro de Ciências de Glasgow, na Escócia. E na Finlândia, as autoridades decretaram estado de emergência." Fonte BBC

"No Japão, onde já foram registradas mais de 60 mortes, o governo considera o calor um "desastre natural". Autoridades do México começaram a dar orientações à população sobre como enfrentar os dias de canícula." Fonte BBC

"Os especialistas afirmam que é difícil identificar a intensidade demonstrada pelo fenômeno neste ano, dada a complexidade dos sistemas climáticos planetários. Para muitos, no entanto, o principal motivo é a interferência das ações humanas no clima da Terra." Fonte BBC

"O que estamos vendo como uma anomalia é o que pode passar a acontecer com frequência daqui a 30 anos, como resultado da mudança climática", diz o meteorologista britânico Peter Stott à BBC.
Mas, embora quase nenhum especialista negue a influência da mudança climática, muitos também acreditam que o que está acontecendo agora é muito mais complexo, sendo resultado de uma combinação de fatores." Fonte BBC

"Na Europa, já tivemos situações como essa algumas vezes a cada século. Agora, isso acontece algumas vezes a cada década. E não há dúvida de que a mudança climática está aumentando a probabilidade de ondas de calor". Fonte BBC

Mas esses eventos naturais nos fazem refletir sobre as ações sobrenaturais que estão profetizadas no Apocalipse. Se os eventos naturais causam tanta destruição, como será quando Deus enviar seus castigos sobrenaturais?

LUA DE SANGUE - SINAL DO FIM DO MUNDO?



O eclipse lunar total que ocorreu na sexta-feira [27.07.18] foi o mais longo do século 21. 

O fenômeno total - quando a Lua é totalmente encoberta - durou uma hora e 43 minutos.

Conhecido como 'lua de sangue', por deixar o satélite com um tom avermelhado, [Fonte: BBC] o espetáculo desperta a curiosidade e superstição de parte das pessoas.

Isto porque há uma profecia no Sermão profético de Jesus, sobre o Fim do Mundo, onde Ele menciona um fenômeno relacionado com a Lua - "Logo depois da aflição daqueles dias, o sol escurecerá, e a lua não dará a sua luz, e as estrelas cairão do céu, e as potências dos céus serão abaladas - Mateus 24:29.

A referência de Jesus - "logo depois da aflição daqueles dias" - se refere à 'grande tribulação' ou a perseguição que os cristãos sofreram durante 1260 anos. Esse é um período profético referenciado em Daniel [7:25; 12:7] e Apocalipse [11:3; 12:6; 13:5]. Sendo assim esse período de tempo se refere a experiência do povo de Deus em eventos da profecia.

Ou seja, no final dos 1260 anos, que ocorreram entre 538 a 1798, viria o fenômeno lunar mencionado por Jesus. O evento que Jesus se refere ocorreu em 1780, conhecido como 'Dia Escuro', onde nenhum evento astronômico foi identificado. E na noite deste dia ocorreu o evento com a Lua de Sangue.

O gráfico abaixo descreve os eventos lunares da década de 80 no século 18, e não está listado o dia 19 de Maio de 1780. O evento que ocorreu neste dia, foi de origem sobrenatural.




 Mas a cada Evento Lunar natural, como o que ocorreu na última sexta-feira [27.07.18] as palavras de Jesus são relembradas. Os eventos naturais testemunham dos eventos sobrenaturais. 

O Eclipse Total que foi sinal da Segunda Vinda de Jesus em 19 de Maio de 1780, é memorável e recordado a cada eclipse natural que ocorre.

No século 18, na década de 80, somente dois eventos lunares ocorreram nos dias 12 e 18 de Maio. Mas nenhum deles explica o 'Dia Escuro' ou o Eclipse Lunar Total.


Veja que no dia anterior [18.05.1780] havia ocorrido um Eclipse Parcial de 3 horas e 16 Minutos, mas nada explica o eclipse total de 19 de Maio de 1780, com uma Lua de Sangue sendo vista no dia seguinte.

Esses eventos sobrenaturais apenas nos alertam para o Grande Evento da Segunda Vinda.

E os eventos naturais, que se repetem com regularidade, nos ajudam a entender que Jesus é Senhor sobre os astros e a natureza; e quer ser Senhor de nossa vida também.

TRUMP - O FALSO PROFETA



"Várias vozes, incluindo personalidades como o presidente sul-coreano Moon Jae-in, afirmavam que o presidente Donald Trump talvez merecesse o Prêmio Nobel da Paz pelos seus esforços de diálogo com Pyongyang.


Além de Moon, o ex-presidente americano Jimmy Carter, o ministro britânico das Relações Exteriores, Boris Johnson, e dezoito congressistas republicanos apoiaram a indicação do presidente americano para o prêmio, em reconhecimento de “seu trabalho incansável para trazer paz para o mundo”. [Fonte: VEJA]

O Apocalipse apresenta uma 'trindade do Mal' que mimetiza os trabalhos da Verdadeira Trindade Celestial, a Divindade.

Os capítulos 12 e 13 do Apocalipse apresentam 3 figuras que a profecia indicam como sendo os poderes do mal que lutam contra os esforços de Deus na Terra. As 3 figuras são animais apocalípticos mas que representam esses poderes - O Dragão[Ap 12], A Besta do Mar [Ap 13:1] e a Besta da Terra [Ap 13:11]. A clássica interpretação protestante é consensual em indicar que os símbolos se referem:
Dragão - Satanás [Ap 12:9]
Besta do Mar - Papado ou Vaticano [Dn 7:23-25]
Besta da Terra - EUA ou Casa Branca

A profecia de Apocalipse é dinâmica, e os próprios símbolos evoluem apresentando novas figuras a partir dos mesmos poderes apocalípticos. No capítulo 16 a Besta da Terra é vista como 'Falso Profeta'. Isto porque a 'Besta da Terra', se caracteriza como um poder político, mas em uma fase mais adiante do tempo profético, o líder norte-americano assumirá uma postura religiosa, inclusive apoiando o papado e o Vaticano. O fato da nação norte-americana, que é protestante por natureza histórica, se ligar ao catolicismo romano, isso caracterizará sua identidade de Falso Profeta.

Não sabemos se será Donald Trump que encarnará essa fase de 'Falso Profeta' da nação norte-americana, e dará as mãos ao 'Iníquo', previsto pelo apóstolo Paulo [2 Tessalonicensses 2:9-11].

Mas uma coisa é certa - a profecia não erra. 


A PAZ MUNDIAL DE DONALD TRUMP E KIM JONG-UN



"Após quase cinco horas de um encontro histórico nesta terça-feira [12/06/18], em Cingapura, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e o líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, assinaram um documento em que a Coreia do Norte se compromete a trabalhar para a sua desnuclearização e em que sinalizam o desenvolvimento de "novas relações" entre os países.

O líder norte-coreano declarou que "o mundo verá grandes mudanças" e que tanto ele quanto Trump haviam decidido "deixar o passado para trás". "As relações (a partir de agora) vão ser muito diferentes do que foram no passado", disse Trump." [Fonte: BBC]

O nosso planeta e seus líderes estão procurando por paz; mas estão fazendo da forma errada.

A Paz que o planeta precisa, só pode vir através de Deus e de um relacionamento com Jesus; e jamais através de um relacionamento instável entre um ditador comunista e um capitalista voraz. 

O próprio Jesus disse: "Deixo-lhes a paz; a minha paz lhes dou. Não a dou como o mundo a dá" - João 14:27. 

A Paz que os políticos oferecem só podem levar a uma situação - destruição. Essa é uma previsão da profecia para os esforços que hoje são feitos para a paz mundial. Vejam a previsão do apóstolo Paulo sobre o que se seguiria, após o mundo estar anunciando a paz no planeta:

"Irmãos, quanto aos tempos e épocas, não precisamos escrever-lhes, pois vocês mesmos sabem perfeitamente que o dia do Senhor virá como ladrão à noite. Quando disserem: "Paz e segurança", então, de repente, a destruição virá sobre eles, como dores à mulher grávida; e de modo nenhum escaparão"1 Tessalonicenses 5:1-3.

Os esforços de paz deste mundo, levam a destruição, pois os acordos de paz humanos, são muito frágeis.

A destruição prevista pelo apóstolo Paulo, nesta citação dos eventos finais deste mundo, não são claros se ocorrerá pela própria Segunda Vinda, ou decorrente de uma guerra.

A profecia oferece vários quadros de destruição:

1. A destruição de Babilônia por um grande incêndio - Apocalipse 18:9 e 18

2. A destruição por forças da natureza, iniciadas de forma sobrenatural - Apocalipse 11:19

3. A destruição como resultado de uma guerra [Armagedom] - Apocalipse 16:16-18

4. A destruição que haverá no momento da Segunda Vinda de Jesus - 2 Pedro 3:10-12

Seja qual for a destruição que se segue aos acordos de Paz que os humanos anunciam, uma coisa é certa através da profecia, que a solução para nosso Planeta, não é humana, mas a Paz somente será instalada em um Planeta renovado pela ação de Deus.

"Então vi um novo céu e uma nova terra, pois o primeiro céu e a primeira terra tinham passado; e o mar já não existia. [...] Ouvi uma forte voz que vinha do trono e dizia: "Agora o tabernáculo de Deus está com os homens, com os quais ele viverá. Eles serão os seus povos; o próprio Deus estará com eles e será o seu Deus. Ele enxugará dos seus olhos toda lágrima. Não haverá mais morte, nem tristeza, nem choro, nem dor, pois a antiga ordem já passou". Aquele que estava assentado no trono disse: "Estou fazendo novas todas as coisas! " E acrescentou: "Escreva isto, pois estas palavras são verdadeiras e dignas de confiança"Apocalipse 21:1-5.

Essa é a única previsão de Paz confiável, que podemos acreditar.



A GUERRA DA SÍRIA NA PROFECIA


Isaías 17 possui uma profecia sobre a destruição da Síria, que muitas pessoas estão associando à atual guerra que ocorre neste país [Março/2018].

Essa profecia era local ou seja, uma profecia do tempo do profeta Isaías; por que fala também da destruição de Efraim, a tribo do Norte de Israel.

Isto ocorreu em 732 aC a destruição de Damasco pelos Assírios, e também a destruição de Samaria e o cativeiro de Israel em 722aC.

Sendo assim, a profecia de Isaías é uma profecia local, não se tratando de eventos do futuro distante. As profecias que tratam de assuntos escatológicos [estudo das últimas coisas] é que se relacionam aos eventos do futuro distante ou nossos dias.

Essas profecias escatológicas encontramos no livro de Daniel, no Sermão Profético de Jesus e nas Revelações do Apocalipse.

A situação da Síria hoje, esta dentro do contexto da profecia de Jesus:
Mat 24:6  "E ouvireis de guerras e de rumores de guerras... é mister que isso tudo aconteça, mas ainda não é o fim."

Também o Apocalipse descreve a 6a Trombeta, como a ação dos mulçulmanos; e isto ocorre antes da Segunda Vinda de Jesus, que é a Sétima Trombeta:
Apo 9:13  E tocou o sexto anjo a trombeta...
Apo 9:17  E assim vi os cavalos nesta visão; e os que sobre eles cavalgavam tinham couraças de fogo, e de jacinto, e de enxofre; e a cabeça dos cavalos era como cabeça de leão; e de sua boca saía fogo, e fumaça, e enxofre.
Apo 9:18  Por estas três pragas foi morta a terça parte dos homens, isto é, pelo fogo, pela fumaça e pelo enxofre que saiam da sua boca.

Essa sexta trombeta descreve a ação dos mulçumanos, ou o Islã nas suas guerras; por isso o profeta vê “fogo, pela fumaça e pelo enxofre” que hoje entendemos que são as armas de guerra.

A profecia ainda prevê que "foi morta a terça parte dos homens"; as guerras desse movimento radical tem dizimado milhares de pessoas na atualidade e milhões desde o seu início.

A origem da Guerra na Síria é a partir do Estado Islâmico. Leia aqui porque está acontecendo essa guerra e a relação com o povo muçulmano.

Duas profecias das 'Trombetas' no Apocalipse são relacionadas com os muçulmanos, a 5a e a 6a Trombeta. Elas descrevem os juízos de Deus sobre a Terra, a partir da ação dos árabes e muçulmanos. Leia aqui sobre a 6a Trombeta e a relação com o radicalismo muçulmano.

A profecia nos é dada para que entendamos o que está diante de nós e que são os seres humanos em seus radicalismo e orgulho nacional que provocam essas guerras.

Mas Deus não somente prevê o futuro mas também garante que temos um futuro de Paz diante da Sua intervenção no Planeta que ocorrerá com a Segunda Vinda.

Ore pelo fim da guerra e pela instalação da Paz através da Segunda Vinda.

A GUERRA DO RADICALISMO ISLÂMICO NA SÍRIA



Em Marcos 13.7 Jesus prevendo as guerras, orientou os cristãos - "Quando ouvirdes falar de guerras e rumores de guerras, não vos assusteis; é necessário assim acontecer"

É a corrupção do governo de Bashar al-Assad e o radicalismo islâmico que tomou o país, que são as principais causas desta guerra civil.

“Antes do início do conflito, em 2011, muitos sírios se queixavam de um alto nível de desemprego, corrupção em larga escala, falta de liberdade política e repressão pelo governo Bashar al-Assad - que havia sucedido seu pai, Hafez, em 2000.

Em março de 2011, adolescentes que haviam pintado mensagens revolucionárias no muro de uma escola na cidade de Deraa, no sul do país, foram presos e torturados pelas forças de segurança do governo do Presidente da Síria, Bashar al-Assad.

À medida que os levantes da oposição aumentavam, a resposta violenta do regime se intensificava. Simpatizantes do grupo antigoverno começaram a pegar em armas - primeiro para se defender e depois para expulsar as forças de segurança de suas regiões.

Assad prometeu "esmagar" o que chamou de "terrorismo apoiado por estrangeiros" e restaurar o controle do Estado.

A violência rapidamente aumentou no país: grupos rebeldes se reuniram em centenas de brigadas para combater as forças oficiais e tomar o controle das cidades e vilarejos.

A rebelião armada oposicionista mudou significativamente ao longo do conflito. Uma oposição moderada secular foi superada por radicais e jihadistas - partidários da "guerra santa" islâmica. Entre eles estão o autointitulado Estado Islâmico e a Frente Nusra, afiliada à al-Qaeda.

Os combatentes do EI - cujas táticas brutais chocaram o mundo - criaram uma "guerra dentro da guerra", enfrentando tanto os rebeldes da oposição moderada síria quanto os jihadistas da Frente Nusra. Hoje praticamente subjulgados em termos territoriais, os combatentes do EI continuam, no entanto, a promover ataques mais esporádicos.

O atual governo Trump, por sua vez, dizia que derrubar o presidente sírio não era uma prioridade, mas sim derrotar o Estado Islâmico - e que Assad era um aliado nessa batalha. Após um devastador ataque químico em 2017, porém, esse discurso mudou, e os EUA chegaram a realizar bombardeios em apoio à oposição.

A escalada de terror causada por grupos jihadistas como o EI - que aproveitou a fragilidade do país para tomar o controle de vastas partes de território no norte e leste - acrescentou outra dimensão ao conflito.

No último mês, o governo sírio e seus aliados intensificaram as ofensivas contra territórios controlados por grupos islâmicos e jihadistas, incluindo Ghouta Oriental, que é controlada pela oposição desde 2012.

A guerra civil, que se estende há quase sete anos, se intensificou no último mês, em uma tentativa de Damasco e seus aliados de sufocarem os grupos de oposição. Estima-se que hoje jihadistas controlem apenas 3% do território sírio.

A avaliação de alguns analistas é de que a essência do conflito - o levante contra Assad que evoluiu para uma guerra civil - talvez esteja perto do fim, uma vez que os rebeldes perderam território e apoio externo. E o grupo extremista autodenominado Estado Islâmico, que chegou a controlar parte importante da Síria e do Iraque, também foi derrotado na maioria dos locais, ainda que não totalmente eliminado." Fonte: BBC

O papel dos árabes e muçulmanos é fundamental para entendermos o que acontece em nossos dias; e as profecias apocalípticas das Trombetas são projeções de tudo o que vivenciamos hoje. Leia:

A SUPERLUA AZUL DE SANGUE




Os fenômenos astronômicos são referenciais nas profecias para o Fim do Mundo, ou a Segunda Vinda de Jesus a esta Terra.

Jesus em seu Sermão Profético em Mateus 24 citou 4 desses sinais, incluindo a lua se tornando como sangue.

O que foi presenciando como ‘lua de sangue’ nesta ultima semana de Janeiro de 2018 foi uma ‘superlua azul de sangue’.  “A superlua de 31 de janeiro será a terceira de algo que a Nasa chamou de "trilogia de superluas", já que essa ocorrência foi registrada também em 3 de dezembro de 2017 e 1º de janeiro de 2018.” [Fonte: BBC]

Esta “terceira de uma série de superluas, quando a Lua está mais perto da Terra em sua órbita e cerca de 14% mais brilhante do que o normal. É também a segunda lua cheia do mês, (fenômeno) conhecido como 'lua azul'. E a superlua vai passar pela sombra da Terra, com um eclipse total. Enquanto a Lua estiver na sombra terrestre, terá um aspecto avermelhado, algo conhecido como 'lua de sangue'", diz comunicado da Nasa, a agência espacial americana. [Fonte: G1]

“A última ocorrência de um eclipse total de "superlua azul de sangue" nos EUA foi há cerca de 150 anos, em março de 1866.” [Fonte: BBC] ; “e a próxima vez será em 31 de janeiro de 2037.” [Fonte: El Pais].

Mas os eventos descritos na Profecia de Jesus em Mateus 24.29 se tratam de eventos sobrenaturais; e não eventos naturais.

“Logo em seguida à tribulação daqueles dias, o sol escurecerá, a lua não dará a sua claridade, as estrelas cairão do firmamento, e os poderes dos céus serão abalados.”

Esse evento sobrenatural descrito por Jesus, ocorreu ‘depois da tribulação’ ou dos 1260 anos de perseguição dos cristãos pelo papado na Idade Média baixa e Alta. O Evento sobrenatural da Lua de Sangue ocorreu imediatamente após um eclipse solar total, não previsto também.

A literatura da época descreve esse dia da seguinte forma:

“O dia 19 de maio de 1780 figura na História como "o Dia Escuro". Desde o tempo de Moisés, nenhum período de trevas de igual densidade, extensão e duração, já se registrou. A descrição deste acontecimento, como a dá uma testemunha ocular, não é senão um eco das palavras do Senhor, registradas pelo profeta Joel, dois mil e quinhentos anos antes de seu cumprimento: "O Sol se converterá em trevas, e a Lua em sangue, antes que venha o grande e terrível dia do Senhor." Joel 2:31.

Seguiu-se às intensas trevas daquele dia, uma ou duas horas, antes da noite, um céu parcialmente claro, e apareceu o Sol, posto que ainda obscurecido por negro e pesado nevoeiro. "Depois do pôr-do-sol, as nuvens novamente subiram, e escureceu muito rapidamente." "Tampouco foram as trevas da noite menos incomuns e aterrorizadoras do que as do dia; não obstante haver quase lua cheia, nenhum objeto se distinguia a não ser com o auxílio de alguma luz artificial, que, quando vista das casas vizinhas ou de outros lugares a certa distância, aparecia através de uma espécie de trevas egípcias, que se afiguravam quase impermeáveis aos raios." - Massachusetts Spy, ou Oráculo Americano da Liberdade, Thomas. 

Disse uma testemunha ocular daquela cena: "Não pude senão concluir, naquela ocasião que, se todos os corpos luminosos do Universo tivessem sido envoltos em sombras impenetráveis, ou arrancados da existência, as trevas não teriam sido mais completas." - Carta pelo Dr. Samuel Tenney, de Exeter, N. H., dezembro de 1785. Posto que às nove horas daquela noite a Lua surgisse cheia, "não produziu o mínimo efeito em relação àquelas sombras sepulcrais". Depois de meia-noite as trevas se desvaneceram, e a Lua, ao tornar-se visível, tinha a aparência de sangue.” [Fonte: OGC; pag.308]


Os eventos naturais são marcadores do tempo; mas os eventos sobrenaturais são marcadores do fim do mundo.

JERUSALÉM DE QUEM?


“Nos Estados Unidos, as razões para o apoio dos evangélicos ao reconhecimento de Jerusalém como capital são principalmente religiosas. Há muita diversidade no mundo evangélico, mas há uma ideia comum de que o destino de Israel é importante para o futuro religioso dos evangélicos.” Fonte: BBC

E assim os religiosos continuam ignorando o próprio plano de Deus para Sua igreja que é estabelecer um povo espiritual, um Israel Espiritual – “Mas vós sois geração eleita, o sacerdócio real, a nação santa, o povo adquirido” 1Pedro 2.9. O apóstolo se dirigia aos que creem em Deus como aqueles que compõem essa nação espiritual no lugar de judeus, israelitas e hebreus.

Paulo mesmo já havia postulado que em Jesus “não há judeu, nem grego... bárbaro, ou cita, servo ou livre; mas Cristo é tudo em todos” Cl 3.11. Uma nova nação, precisa de uma nova capital; um povo espiritual, tem de ter uma capital espiritual.

Um Novo Israel foi admitido no lugar da nação do AT, e agora o Israel Espiritual é que concentra as atenções de Yahweh.

A luta pela capital de Jerusalém é uma luta sem significado, pois as profecias anunciam uma nova capital – a Nova Jerusalém [Ap 21.2].

“Alguns acreditam que, por razões bíblicas, Israel é o lugar destinado a agregar os judeus. Outros creem que o messias pode retornar para Jerusalém, vista como a Terra Sagrada e, para isso, é importante que ela esteja nas mãos de Israel, e não dos muçulmanos. Assim, há uma espécie de ponte entre a história de Israel bíblico e a do Estado moderno de Israel.” Fonte: BBC

Mas o que os humanos creem ou interpretam não interessa a Deus; Ele deixou Sua Sagrada Escritura como Revelação, mas é a opinião humana que cria suas interpretações marginais.

A Jerusalém terrena não significa mais nada aos olhos de Deus; no final de todas as coisas, a Nova Jerusalém é que se instalará sobre a Terra.

Os esforços humanos para a retomada de Jerusalém indicam que eles tem planos diferentes daqueles que Deus já estabeleceu.

Americanos e Israelenses tem sua própria opinião e planos, e que certamente não são os planos que Deus imagina para as nações da Terra. Americanos tem o objetivo de instalar o Reino de Deus aqui na terra e estabelecer uma paz forjada com mísseis.

Mas a Paz que o Senhor Jesus nos deu, não é essa dos humanos. A Paz do Senhor Jesus envolve coisas espirituais como – Fé, Justiça e Mansidão; e “os mansos herdarão a terra” Mt 5.5.

Existe um plano humano de ordem político-religiosa, mas não são planos de Deus. Talvez seja de interesse americano que Jerusalém esteja sob o controle de Israel, e que até mesmo o Papa um dia se assente em um futuro Templo restaurado; talvez.

Mas o que realmente importa é o que Deus revelou em Sua profecia – que Jesus voltará uma segunda vez a essa terra [João 14.3] e seus anjos recolherão os escolhidos [Mt 24.31] e seremos levados para o céu, onde Deus preparou uma cidade [Hb 13.14], a Nova Jerusalém[Ap 21.2] que está no céu [Fl 3:20].

As guerras que os humanos travam nesta terra, não pertencem Deus.


O QUE SIGNIFICAM OS EVENTOS CLIMÁTICOS CATASTRÓFICOS


Em uma semana [Setembro de 2017] a comunidade internacional foi surpreendida com:
- um terremoto de magnitude 8.0 no México
- três furacões em sequência
- risco de Tsunami na América Central

“O papa Francisco citou a Bíblia para fazer duras críticas a líderes mundiais que se recusam a levar a sério as ameaças das mudanças climáticas.
O pontífice disse que os recentes furacões Harvey e Irma mostraram que os efeitos das mudanças climáticas podem ser vistas "com seus próprios olhos".
"Quem nega as mudanças climáticas tem de perguntar aos cientistas. Eles são claros e precisos", assinalou o líder da Igreja Católica” BBC

Mas a interpretação de Mario Bergólio sobre o Meio Ambiente e sobre as Escrituras, estão mais uma vez equivocadas. Deus sempre usou os fenômenos da natureza como 'sinais' para chamar a atenção da humanidade.

No último livro da Lei [Deuteronômio] o capítulo 28 é famoso por descrever as Bençãos da obediência e as Maldições da desobediência. Uma das bênçãos na obediência é – “O Senhor abrirá... o céu para dar chuva”; a maldição em desobedecer seria – “os céus sobre a tua cabeça serão bronze; e a terra debaixo de ti será de ferro. Por chuva, o Senhor te dará pó e cinza”. Dt 28:23 e 24.

A história bíblica mais clássica dos eventos naturais como sinais Divinos é a história do Dilúvio – “não poupou o mundo antigo... quando fez vir o dilúvio sobre o mundo de impíos” 2Pd 2:5.

O livro do Salmos descrevendo a grandiosidade de Deus o coloca como Senhor da natureza usando algumas figuras:
18.7 a terra se balou e tremeu, vacilaram também os fundamentos dos montes e se estremeceram, porque Ele se indignou
97.5 derretem-se como cera os montes na presença do Senhor
 104:3  tomas as nuvens por Teu carro e voas nas asas do vento
104.4 Faze aos Teus anjos ventos e a teus ministros, labaredas de fogo
144.5 O Senhor... toca os montes e fumegarão

A seca foi utilizada por Deus na época do profeta Elias como alerta sobre a apostasia do rei Acabe [1Rs 17:1].

No Sermão Profético em Mateus 24, Jesus usa os sinais da natureza como marcador de tempo sobre o Fim do Mundo:
v7 Haverá fomes e terremotos em vários lugares.
v29  o sol escurecerá, e a lua não dará a sua luz; as estrelas cairão do céu, e os poderes celestesserão abalados
Lc 21.25 Haverá sinais no sol, na lua e nas estrelas. Na terra, as nações estarão em angústia e perplexidade com o bramido e a agitação do mar.

O Apocalipse também usa marcadores da natureza para eventos escatológicos do Fim:
6:12 sobreveio grande terrmeto. O sol se tornou negro... a lua como sangue.
8:5 E houve trovões, vozes, relâmpagos e terremoto
11:13 Naquela hora houve grande terremoto e ruiu a decima parte da cidade
11:19 sobrevieram relâmpagos, vozes, trovões, terremoto e grande saraivada
16:18 ocorreu grande terremoto, relâmpagos, vozes e trovões

O Apocalipse apresenta as suas revelações em grupos de 7 Visões:
Sete Cartas
Sete Selos
Sete Trovões
Sete Trombetas
Sete Pragas

Das Sete Pragas, as três primeiras parecem estar relacionadas simbolicamente a eventos climáticos da natureza: Leia aqui.

Mas é a série de Sete Trovões [Ap 10.4], que apesar de não terem sido reveladas, que nos sugere pela imagística usada, estarem relacionadas com eventos climáticos da natureza. Os trovões são mencionados 8x no Apocalipse; sendo três delas nesta série que ficou oculta aos humanos. Talvez essa série não revelada, descrevesse os eventos climáticos que são tão frequentes em nossos dias.

Em Apocalipse 7 uma profecia descreve Anjos segurando ventos:
"Depois disso vi quatro anjos em pé nos quatro cantos da terra, retendo os quatro ventos, para impedir que qualquer vento soprasse na terra, no mar ou em qualquer árvore." v1
Essa profecia é simbólica e você poder ver a sua interpretação aqui.

Mas essa profecia do capítulo 7 esta relacionada com o Espírito Santo; o Anjo que dialoga na cena profética diz "até que selemos nas testas os servos do nosso deus" v3.

O Selamento é um evento espiritual que ocorre antes da Segunda Vinda e prepara os cristãos para serem arrebatados. Finalizando essa obra o Espírito Santo se retira da Terra e os Anjos não tetêm mais os ventos.

O que estamos testemunhando hoje no planeta é a finalização da obra do Espírito Santo em nosso meio; o Consolador será retirado e grandes eventos catastróficos estão por acontecer.

"O refreador Espírito de Deus está mesmo agora sendo retirado do mundo.
Furacões, tormentas, tempestades, incêndios e inundações, desastres em terra e mar, seguem-se um ao outro em rápida seqüência.
A ciência busca a explicação para tudo isso.  Os sinais que em torno de nós se avolumam, prenunciando a próxima manifestação do Filho de Deus, são atribuídos a outra causa que não a verdadeira.
Os homens não discernem as sentinelas angélicas que retêm os quatro ventos para que não soprem até que os filhos de Deus estejam selados; mas quando Deus mandar que Seus anjos soltem os ventos, haverá uma cena tal de luta que pena nenhuma pode descrever."_ {Testemunhos Seletos, vol 3, pág. 6.4}.

Deus está falando através da natureza; você consegue ouvir?

TERCEIRA GUERRA MUNDIAL OU GUERRA NUCLEAR


"O último teste nuclear anunciado pela Coreia do Norte no domingo passado voltou a alarmar não apenas Washington mas também países vizinhos na Ásia.


Depois de os norte-coreanos terem anunciado que acionaram uma bomba que, segundo a mídia oficial de Pyongyang, seria de hidrogênio e poderia ser transportada por um míssil de longo alcance." [BBC]

Estamos diante da Terceira Guerra Mundial?

As guerras foram sinais destacados por Jesus em seu Sermão Profético como previsões para o Fim do Mundo; mas Jesus claramente indica que não seriam as guerras nucleares que colocariam fim neste planeta.

No discurso de Jesus em Mateus 24, Ele usa algumas expressões que nos ajudam a entender isso:

1. "ainda não é o fim" v6

2. "é o princípio das dores" v8

3. "até o fim" v13

4. "então virá o fim" v14

A primeira expressão - "ainda não é o fim" v6 - é usada depois dos sinais onde a guerra está incluída:

Primeiros Sinais:
1. Falsos Cristos v5
2. Guerras v6
3. Rumores de Guerras 

Após Jesus relatar esses três primeiros sinais, Ele garante que "ainda não é o fim" e encoraja aos Cristãos - "não vos assusteis, é necessário assim acontecer".

Essa certeza de Jesus deve trazer Paz ao coração dos cristãos; o mundo não terá o seu fim com as guerras, mesmo que sejam eventos nucleares.

A expressão "é necessário assim acontecer" indica que Deus tem um propósito ao permitir que as nações se envolvam na guerra. Desta forma Deus pode derrubar os regimes totalitários que resistem a entrada do Evangelho em algumas nações [Leia aqui]

Provavelmente não teremos uma Terceira Guerra Mundial; o mundo da 1a e 2a Guerra mundial estava polarizado entre o ocidente e oriente e depois entre capitalismo e nazismo. Hoje o atual cenário é de uma coalizão capitalista; e do outro lado um pequeno país, como a Coréia do Norte, fazendo ameaças isoladamente, e que possui um exército pequeno.

Outros Sinais:
4. Nação contra Nação
5. Reino contra Reino
6. Fomes
7. Terremotos

Após esses outros quatro sinais, Jesus ainda afirma que "é o princípio das dores"; ou seja, este é o início da desconstrução que Deus irá aplicar sobre as nações deste planeta.

Deus em Sua Soberania articula as nações para cumprir Seu propósito final, mas as coisas que temos visto, são apenas o início de tudo.

Mais Sinais:
8. Vocês serão atribulados
9. Matarão vocês
10. Vocês serão odiados
11. Muitos vão se escandalizar
12. Traição e Ódio 
13. Falsos Profetas
14. Muitas pessoas enganadas
15. Multiplicação da iniquidade
16. O Amor se esfriará

A expressão "aquele que perseverar até o fim" indica que esses nove sinais antecedem o fim, mas não seria fim do planeta ainda.

Esse parece ser o período mais intenso antes do Fim do Mundo; nove sinais terríveis antecedem a "consumação do século" e a Segunda Vinda de Jesus [Mt 24.3up].

Esses nove sinais são considerados sinais do mundo religioso; as profecias do Apocalipse [A Grande Meretriz Ap 17 e a Grande Babilônia Ap 18] indicam também que os últimos sinais seriam entre os cristãos.

O décimo sétimo sinal [Mt 24.14] sim, seria o contexto do fim de todas as coisas, de acordo com Jesus.

Se as guerras não são o fim; estaríamos diante de uma Guerra Nuclear?
As evidências apontam que sim; os constantes testes de Kim Jong-un já demosntraram que a Coréia do Norte possui um arsenal atômico, mas deve ser muito limitado em vista do arsenal das demais nações. 

"Hoje, há cinco potências nucleares declaradas: Reino Unido, França, Estados Unidos, China e Rússia. Elas desenvolveram seus arsenais após a Segunda Guerra Mundial - que viu a demonstração do poder destrutivo das bombas atômicas, lançadas pelos americanos sobre as cidades japonesas de Hiroshima e Nagasaki. A China foi a última a entrar no clube, em meados dos anos 1960." [BBC]

Mas certamente estamos diante de uma ameaça nuclear, principalmente para os países da Coréia do Sul, Japão e EUA. Esses são os inimigos mais diretos de Kim Jong-un; se as bombas estiverem mesmo lá, talvez vejamos mais uma vez eventos nucleares contra esses países.

Em 2003 o Iraque também foi invadido sob a suposta ameaça de armas nucleares, e no decorrer da interferência militar, não foi encontrado nenhum arsenal nuclear.

A certeza do cristão deve repousar nas profecias de Jesus, que garantiram a nós que "ainda não é o fim". 

Que a Paz do Senhor Jesus esteja com todos.

JESUS E O SINAL DO ECLIPSE SOLAR


O Eclipse Total que ocorreu nesta segunda [21.08.17] nos EUA foi o evento astronômico mais fotografado e divulgado nas redes sociais de todos os tempos.

As redes sociais publicaram fotos, memes, e até provocaram uma Hashtag sobre o 'fim do mundo' [link no final do texto].

As pessoas associam esse sinal astronômico ao Fim do Mundo; isto porque no famoso Sermão Profético de Jesus, ele menciona que o Sol não daria sua luz.

"Logo em seguida à tribulação daqueles dias, o sol escurecerá, a lua não dará a sua claridade, as  estrelas cairão do firmamento, e os poderes dos céus serão abalados" Mateus 24.29

É evidente que Jesus não estava se referindo a um eclipse comum como o que foi visto, mesmo que fosse um eclipse total. Isto porque até 2044 haverão 18 eventos como esse.

Jesus disse: "Logo em seguida à tribulação daqueles dias" como o tempo que ocorreria o evento singular que Ele descreveu.

Essa 'tribulação' que Jesus menciona se refere ao período profético de 1260 anos, várias vezes mencionado nas profecias - Daniel 7.25; 127; Apocalipse 11.3; 12.6; e em Apocalipse 11.2 como '42 meses' e 12.14 como '1 tempo, 2 tempos e metade de um tempo' - todos esses períodos proféticos se referem a tribulação que duraria 1260 dias/anos [um dia profético = um ano / Números 14.34 e Ezequiel 4.6].

Esse período foi o período em que o papado atuou na Europa como poder político-religioso e provocou uma 'tribulação' aos crentes que não concordavam com as resoluções da igreja da Idade Média Baixa e Idade Média Alta.

Os crentes foram perseguidos e mortos no período de 538 a 1798, e foi esta a 'tribulação daqueles dias' que Jesus referenciou como sendo ao período profético próximo ao evento que o 'sol escureceria'.


Próximo a esse período de 1798, o escurecimento do sol que ficou registrado na imprensa da época foi o evento chamado como 'Dark Day' ; a Universidade de Stamford tem em seu site um documento da época.

O Dia Escuro do Hemisfério Norte durou quase 12 horas e foi acompanhado do 'escurecimento da Lua´ também.

O evento que aconteceu em 19 de Maio de 1780 não foi um simples eclipse total, mas um evento sobrenatural que marca profeticamente o cumprimento do sinal deixado por Jesus.

Cada Eclipse anuncia a Segunda Vinda de Jesus. O grande evento do 'dia escuro' predito por Jesus, tinha esse objetivo - referenciar os sinais astronômicos.

A agitação das redes sociais e a reação das pessoas na América do Norte pode ser vista como algo mais que um evento compartilhado, mas um ação sobrenatural nas pessoas sobre o 'fim' de todas as coisas.

As redes sociais espalham os temores do próprio povo; seja por ridicularização do fim do mundo ou por admiração do evento astronômico, o certo é que a população do planeta percebe que algo está para acontecer - e vai acontecer.
Prepare-se.


Fim do Mundo no Twitter

A GUERRA ENTRE EUA E CORÉIA SERIA O FIM


"Atualmente, acredita-se que a Coreia do Norte tenha mais de mil mísseis de capacidades distintas, incluindo os de longo alcance - que poderiam supostamente alcançar os Estados Unidos.

O programa de armas de Pyongyang teve grandes progressos nas últimas décadas - do foguete tático de artilharia em 1960 e 1970 aos mísseis balísticos de curto e longo alcance nas décadas de 1980 e 1990. E agora, um sistema de maior alcance está sendo pesquisado e desenvolvido. Mas o presidente americano Donald Trump disse que isso não acontecerá, e aumentou a pressão sobre o país asiático."
Fonte: BBC

Quando imaginamos que o planeta esta livre dos riscos nucleares, surge uma nova guerra com riscos reais de armamentos nucleares. Apesar dos EUA ter atacado a Síria com uma 'bomba não-nuclear' muito poderosa, a preocupação sobre o arsenal norte-coreano é que deixa o planeta sobre risco.

Mas os nossos medos tem uma linha muito real de limite. A linha da previsão profética.

Jesus, o maior de todos os profetas e Deus-Encarnado, já traçou o limite dessa linha afirmando - "ouvireis falar de guerras e rumores de guerras, mas não vos assusteis, porque é necessário assim acontecer, mas ainda não é o fim" Mateus 24.6

"ouvireis falar de guerras" - Jesus deixou claro sobre a realidade desse planeta e a existência de guerras, mas Ele também deixou dois motivos para não termos medo:

"não vos assusteis" - Um dos nomes de Deus no Antigo Testamento é "Senhor dos Exércitos". As guerras não deveriam preocupar os cristãos. Se você estudar os 12 sinais deixados em Mateus 24, você verá que os últimos sinais que deveriam nos preocupar, estão no meio religioso.

"é necessário" - Deus usa os governantes deste mundo em uma partida de xadrez no tablado profético da história humana. A Coréia do Norte é o único país 'não aberto' ao Evangelho, e certamente o regime comunista irá cair e ser aberto ao capitalismo, mas também ao Evangelho de Jesus Cristo. Os EUA como a Segunda Besta de Apocalipse cumpre os propósitos de Deus neste planeta. E um desses propósitos é tirar a força das nações que resistem ao Evangelho. Cuba esteve fechada por mais de 50 anos, mas acabou sendo aberta sem a necessidade da guerra.

"ainda não é o fim" - Apesar da guerra ser algo tremendamente impactante aos humanos, Jesus afirma que não será por meio dela que virá o fim.

O fim de todas as coisas virá dentro do contexto dos versos 12-14 de Mateus 24. Os eventos que são descritos ali estão mais relacionados a questões espirituais do que a políticos, armamentísticos ou conspiradores.

"Quem lê, entenda" Mateus 24.15.

MARIO BERGÓLIO ADMITE OS PECADOS DO VATICANO


“O papa Francisco admitiu que existe corrupção no Vaticano (...) “Existe corrupção no Vaticano, mas eu estou em paz”, disse o líder católico em 25 de novembro de 2016, durante um encontro com representantes de ordens religiosas, e cujos detalhes foram narrados pelo padre Antonio Spadaro na nova edição da revista “La Civiltà Cattolica”.

 “Nas congregações gerais antes do conclave que me elegeu, falavam dos problemas do Vaticano e todos queriam reformas”, disse.

Questionado sobre os escândalos de abusos sexuais dentro da Igreja Católica, o Papa disse que a “disseminação dos abusos é devastante”, mas que o caso precisa ser visto como uma “doença”.

 No início da semana, uma comissão criada pelo governo da Austrália divulgou um relatório inédito sobre casos de pedofilia no país que aponta que 7% dos sacerdotes católicos locais foram acusados de abusos desde os anos 1950. O Vaticano, que possui regulamentações próprias e leis internas para lidar contra a pedofilia e a corrupção, também já foi citado pelas Nações Unidas a prestar esclarecimentos. Em setembro de 2016, a Santa Sé aderiu à convenção da ONU contra a corrupção”. [Fonte: Isto É]

Essa é uma evidência do chamado que Deus faz aos crentes sinceros para saírem do meio do Catolicismo. A profecia faz esse chamado: “Retirai-vos dela, povo meu, para não serdes cúmplices em seus pecados e para não participardes dos seus flagelos; porque seus pecados se acumularam até o céu, e Deus se lembrou dos atos iníquos que ela praticou” Apocalipse 18.4 e 5.

Mario Bergólio admite os pecados da sua igreja, a profecia afirma que os crentes devem sair dela, mas os crentes católicos não percebem por onde Deus esta conduzindo e o que Deus espera dos crentes.


A profecia indica qual o pecado – “luxúria” 18.7 – os pecados sexuais e agora a corrupção desqualificam essa igreja e a colocam exatamente no quadro que o Apocalipse a retrata – “a Grande Prostituta” – uma metáfora para a ‘prostituição espiritual’ que ocorreu no vaticano.

TRUMP - O PRESBITERIANO


"Apesar de já não freqüentar regularmente uma igreja presbiteriana, Trump foi criado como Presbiteriano e ainda se considera um, dizendo: "minha religião é uma religião maravilhosa".
(Como jovem em Nova York, ele começou a frequentar a Marble Collegiate Church, congregação reformada, e nos últimos anos, ele tem sido associado com Paula White, uma pastora evangelica de uma mega-igreja, que vai rezar na sua inauguração.)

O primeiro presbiteriano a ocupar a Casa Branca foi Andrew Jackson eo último, antes de Trump, foi Ronald Reagan. Tanto Jackson quanto Reagan tinham ascendência escocesa-irlandesa. A mãe de Trump imigrou para os Estados Unidos da Escócia.


Uma pesquisa recente feita pelo Pew Research Center mostra que muitos americanos se preocupam com a fé de seus líderes. Por exemplo, metade de todos os adultos americanos dizem que é importante para um presidente compartilhar suas crenças religiosas. E mais pessoas agora dizem que há "muito pouco" discussão religiosa por seus líderes políticos (40%) do que dizer que há "muito" (27%)." Fonte: Pew Research

Na cerimônia de posse do 45o presidente dos EUA, a oração da pastora Paula White quebrou o protocolo de mais de 200 anos, dirigindo a oração cerimonial.

O último presidente presbiteriano, Ronald Reagan, foi o que mais contribuiu para a aproximação da Casa Branca com o Vaticano. Reagan e Vojtyla [João Paulo II] foram muito além derrubando o Comunismo Europeu e acabando com a Guerra Fria.

Se esta linha política-religiosa for retomada com o presbiteriano Donald Trump, logo veremos a segunda parte da profecia de Apocalipse 13.13-18 se cumprindo; onde os EUA promove o Vaticano como religião mundial e cria leis para que "a terra e seus habitantes adorem a primeira besta" v12up.

OS EUA COMO UM CORDEIRO

Embora "a Constituição dos Estados Unidos proíbe qualquer teste religioso ou exigência de cargos públicos, ainda assim, quase todos os presidentes da nação foram cristãos e muitos foram episcopais ou presbiterianos, com a maioria do resto pertencente a outras denominações proeminentes.

O novo presidente da nação, Donald Trump, certamente ajusta esse padrão. Trump é o nono principal executivo da nação a ser afiliado com uma igreja presbiteriana. Presbiterianismo tem suas raízes na Inglaterra e Escócia e tem sido ativo na América do Norte desde o século XVII."
Fonte: Pew Research

A Segunda Besta que sai da Terra "parece um cordeiro" v11up; e esta característica pode ser vista no perfil dos presidentes norte-americanos eleitos até o momento.

O principal argumento histórico para essa descrição da profecia é o pretenso caráter religioso destes presidentes. Todos os 45 presidentes eleitos, eram cristãos protestantes, com exceção do J.F. Kennedy que não era protestante, embora fosse cristão.

 
Curiosamente o único católico J.F. Kennedy foi assassinado; o que seria de um presidente católico na presidência dos EUA, a fim de promover a aproximação do Vaticano com os EUA?

Essa aproximação é o climax do papel da Segunda Besta na profecia de Apocalipse 13.12 - "faz com que a terra e seus habitantes adorem a primeira besta [Papado/Vaticano]".

Esses fatos apenas afirmam a credibilidade da profecia bíblica; o que Deus revela em Suas profecias é fidedigno.

Se a profecia afirma esse perfil da Segunda Besta [EUA] e esse perfil é real, a segunda parte da profecia que descreve esse mesmo país se aliando à Segunda Besta, também irá ocorrer.

Tudo é apenas uma questão de tempo.

O PAPA TEM AUTORIDADE PARA PERDOAR PECADOS?


“O Papa Francisco prorrogou nesta segunda-feira uma concessão feita durante o período do Jubileu da Misericórdia, anunciando que todos os padres poderão absolver de forma indefinida o "pecado do aborto", tornando permanente uma medida temporária.” Fonte: AFP

A maior e mais blasfema posição que o papado adota é a pretensão de perdoar pecados.
A profecia de Daniel descrevendo esse poder afirma que “tinha uma boca que falava com insolência” Dn 7.8

A ‘insolência’ é a falta de respeito para com Deus, o Único que pode perdoar pecados; na oração do Pai Nosso é a Deus que é dirigida a súplica – “perdoa as nossas dívidas” Mt 6.2.

De Jesus, o Deus Encarnado é dito que – “Se confessarmos os nossos pecados, Ele é Fiel e Justo para nos perdoar os pecados” 1João 1.9

Em nenhum texto bíblico é encontrado a autorização para um discípulo, bispo ou diácono oferecer o perdão. Essa não é uma doutrina ou prática bíblica, mas um mandamento humano.

As pessoas que se utilizam da confissão aos padres não alcançam o perdão; estão sendo enganadas sobre o perdão de seus pecados.

A profecia de Daniel descrevendo o papado ainda acrescenta – “proferirá palavras contra o Altíssimo, magoará os santos do Altíssimo e cuidará em mudas os tempos e a Lei” Daniel 7.25

Colocando-se no lugar de Deus em perdoar os pecados, o papa, os padres e bispos estão sobre o juízo Divino. Mudam a Palavra de Deus e pretensamente assumem a autoridade e o lugar de Deus.

Mario Bergólio em sua carta  "Misericordia et misera" (Misericórdia e piedade)  "para que nenhum obstáculo se interponha entre o pedido de reconciliação e o perdão de Deus, de agora em diante concedo a todos os sacerdotes, em razão de seu ministério, a faculdade de absolver a quem tenha procurado o pecado do aborto" Fonte: AFP

Incrível, mas Mario Bergólio dá a si mesmo a sentença, como aquele que se coloca como “obstáculo se interpondo entre o pedido de reconciliação e o perdão de Deus”.

O papa, os padres e bispos são este “obstáculo” entre o pecador e Deus. O perdão de Deus é de Graça e estendido a todos sem intercessores terrenos.

A Bíblia afirma que so há um intercessor entre Deus e o pecador – “há um só mediador entre Deus e os homens, Cristo Jesus, homem” 1Timoteo 2.5

O próprio Jesus ensinando os crentes a orar indica – “tu quando orares, entra no teu quarto, e fechando a porta, ORA A TEU PAI, que está em secreto; E TEU PAI, que vê em secreto, te perdoará” Mateus 6.6

Os padres [pai em latim] que assumem essa postura no confessório estão acumulando o juízo de Deus sobre eles mesmos.

O Apocalipse descreve as pragas sobre o Trono da Besta [Papado] – “Porque os seus pecados se acumularam até o céu, e Deus se lembrou das iniquidades dela [Babilônia].” Apocalipse 18.5


De onde Mario Bergólio tirou a autoridade para perdoar pecados?