TERROR NA EUROPA – Parte 2


O que o Estado Islâmico impõem a Europa, não pode ser comparado aos terrores que esse continente, e principalmente a sede do império, Roma, enfrentaram com as tribos bárbaras. Mas ambas são revoltantes como atos terroristas.

"Em 15 de junho de 455dC, o rei Genserico dos Vândalos, o ‘açoite de Deus, estava às portas de Roma, e a cidade sem força para o combate, gemia e suplicava. A tradição afirma que o papa,  saíra ao encontro de Atila, foi em procissão com o clero ao acampamento dos vândalos, e obteve do rei concessões humanitárias.

Mas, não obstante, a cidade foi posta a saque durante quatorze dias, as riquezas que tinham escapado a Alarico os Vândalos arrastaram. O templo de Júpiter, o Capitolino, monumento de patriotismo, ficaram sem o seu teto de bronze, dourado; mas foram poupadas a estátuas dos deuses e heróis.

Tito depositara no templo preciosas peças do culto hebraico, a mesa de ouro, o candelabro também de ouro de sete braços; tudo isto caiu nas mãos dos bárbaros. As igrejas cristãs foram igualmente saqueadas e o papa Leão mandou fundir seis vasos de prata dados por Constantino dois séculos antes, para pagar os bárbaros.


Os palácios foram saqueados com extraordinária rapidez; e da própria Eudócia lhe roubaram jóias que usava e foi tomada com duas filhas e levadas para dentro dos navios, com milhares de escravos escolhidos pela beleza ou força” Mello, 1959 

Os terrores do 5o século parecem retornar sobre uma Europa que se esqueceu do seu passado; é preciso refletir sobre o passado, para se viver com segurança no futuro.

Os erros do imperio romano o levaram à queda, e o mesmo se dará com o império formado pela Europa. Esse continente se uniu em torno de uma moeda, o Euro, e se fez frágil como o barro - Daniel 2.34up.

Se você conhece a profecia de Daniel 2 - a estátua do sonho de Nabucodonosor - você conhece o fim dos pés da estátua, formada de 'ferro e barro'.

O colapso da Europa é iminente; a profecia já anunciou isso a 2300 anos atrás.

Nenhum comentário:

Postar um comentário